O Coronavirus mudou as regras do MUNDO INTEIRO. Os desafios vão muito além da SAÚDE. A EDUCAÇÃO é fundamental e o modelo tradicional foi colocado em XEQUE, pois as escolas não estão conseguindo migrar para o mundo online. As dificuldades não é a tecnologia, pois já existem soluções de comunicação mais do que suficientes. O maior PROBLEMA é o modelo de educação baseado em conteúdo e focado no vestibular. As escolas possuem regras rígidas e uma hierarquia que não permite que os professores tenham uma CONEXÃO MAIS DIRETA com as crianças e com os pais/mães.
As nossas casas se tornaram as escolas!
Gosto muito da foto abaixo, pois eu tirei na atividade Clube de Invenção no SESC Paulista. Foram 7 horas de atividades onde pais/mães e crianças poderiam INVENTAR o que quisessem. A foto ilustra como a educação deveria ser: A criança concentrada e focada em SEU PROJETO e o educador maker como facilitador do aprendizado.  
O que as crianças mais precisam neste momento é CONEXÃO, ACOLHIMENTO e INTERAÇÃO, não CONTEÚDO.
Talvez seja a hora de deixar de lado o excesso de REGRAS, pois ela nada valem neste cenário atual.
OS MAKERS são como veleiros ágeis que conseguem mudar de direção e acompanhar o vento. Neste momento de crise que traz grandes oportunidades, quem sabe não é o momento de criar uma grande REDE DE EDUCAÇÃO MAKER?
Podemos formar grupos de 5 a 10 crianças e jovens com acompanhamento de 1 ou mais tutores através de salas de aula online via Zoom. Ao invés de focar no CONTEÚDO, vamos deixar as crianças e jovens trazerem suas IDEIAS E PROJETOS. Quando era criança, lembro que meu pai fazia carrinhos de rolimã, estilingue e outros brinquedos. Minha mãe me ensinou ORIGAMI e diversas outras artes manuais, até tricô eu aprendi a fazer. Hoje percebo o significado deste ato de FAZER como uma forma de estar próximo dos meus pais e uma educação pelo exemplo. Com a era da internet e tecnologia, as pessoas perderam contato com a importância do FAÇA VOCÊ MESMO. Nos últimos anos, o Movimento Maker vem ganhando cada dia mais adeptos. Não se iluda achando que ser um MAKER é como alguém que pratica um hobbie. O MAKER é antes de tudo um empreendedor que percebeu a importância de assumir o desafio de inovar e aprender através do FAZER.
“É fazendo que se aprende a fazer aquilo que se deve aprender a fazer.” Aristóteles
Os MAKERS estão sendo valorizados em áreas como EDUCAÇÃO e as escolas estão buscando criar espaços Maker para proporcionar um aprendizado baseado em PROJETOS. As empresas também descobriram que atividades MAKER podem ser caminhos para estimular a CRIATIVIDADE e INOVAÇÃO. Você se considera um MAKER? Tem filhos(as) e gostaria que eles vivenciassem uma aprendizagem criativa? https://cursos.escolademakers.com.br